Os próximos 30 anos: consequências e implicações de longo prazo para um investidor da Bolsa

Se prestar atenção à grande mídia financeira e à maioria dos analistas, você verá que todos eles têm um caso grave de miopia

 “As ações caíram hoje devido ao alto índice de desemprego.” 

“As ações subiram hoje por causa da notícia de que líderes europeus estão perto de um acordo para evitar a moratória grega.” 

“O preço de X subiu hoje porque seu novo produto obteve vendas inesperadamente altas”. “

“O preço de Z subiu hoje porque a cotação de suas ações no primeiro tri- mestre do ano foi um centavo acima do esperado.” 

Tudo que eles procuram são perspectivas para hoje e para o futuro próximo. 

Os administradores de fundos fazem isso porque o desempenho deles é avaliado pelos seus resultados trimestrais. 

 

De certa forma, isso dá a você uma grande vantagem sobre eles:

Você pode enxergar mais longe. Você pode escolher as ações futuras de longo prazo.

Tudo bem, você agora não está preocupado em deixar seus netos ricos.

Mas penso no longo prazo por um momento, tente enxergar 30 anos à frente.

Eu sei que parece um looooooooonnnnnnngo tempo, principalmente se você for jovem.

Porém, quanto mais jovem for, mais provável que você sobreviva todo esse tempo, e mesmo muitos anos depois.

 

Se você tiver menos de 65, deve planejar suas finanças supondo que viverá pelo menos mais uns 30 anos pelo menos, pois você provavelmente irá.

Leia também!  Long & Short o que é e como fazer

 

Claro, nem eu nem você podemos conhecer os detalhes do futuro, mas podemos ver algumas coisas óbvias:

  1. Mudanças na política – algumas boas, outras ruins
  1. Guerras locais, revoluções, desastres e catástrofes
  1. Avanços tecnológicos
  1. A não ser no caso de uma monstruosa catástrofe em grande escala, o mundo como um todo continuará a aumentar sua riqueza, como vem acontecendo há décadas, apesar dos itens 1 e 2.

Uma coisa de que você deve lembrar é que é muito improvável – salvo a ocorrência de uma enorme catástrofe – que o mundo abandonará o capitalismo como sistema econômico básico.

Isso significa que o mundo daqui a 30 anos ainda terá bolsas de valores e ações. E dinheiro será tão importante como hoje.

Portanto, uma carteira diversificada de ações de alta qualidade valerá muito mais do que hoje – mesmo que essa carteira passe por muitos altos e baixos – incluindo altos baixos  – neste meio tempo.

Se você comprar apenas ações que pagam dividendos – e reinvestir esses dividendos – essa carteira poderá deixá-lo mais rico do que seus atuais sonhos permitem.

Mas mesmo se você investir em ganhos de capital, ainda estará muito à frente.

Agora, a verdade é que eu não posso lhe garantir nada disso. 

As empresas nas quais você investir hoje mudarão com o tempo. Algumas mudarão de nome, outras serão compradas.

Ainda há aquelas que irão à falência. É por isso que você não deve depender de uma ou duas ações, mas investir em um portfólio bem estruturado e diversificado.

É verdade que não posso garantir 100%, mas o que pode pará-lo?

O mundo tem desenvolvido e avançado muito em termos de riqueza e liberdade por centenas de anos, apesar das guerras, depressões econômicas, revoluções, ditaduras e desastres naturais.

Leia também!  Long Strangle - Ganhe com a volatilidade

Essa tendência continuará, a menos que haja um desastre muito grande.

Por exemplo:

  1. Catástrofe ecológica mundial
  1. Guerra nuclear mundial
  2. Guerra bioquímica mundial
  1. Um grande cometa ou asteroide atingir a Terra
  1. Invasão de alienígenas hostis
  2.  O sol explodir
  1. O comunismo dominar o mundo, pondo fim a todas as bolsas de valores.Agora observe algo nessas possibilidades (remotas) das ciências ficcionais: se isso vier a acontecer, você ou morrerá ou terá que lutar para sobreviver, ou será proibido de investir.

Perder sua carteira de ações será o menor dos seus problemas

Assim, os próximos 30 anos ou mais se resumem a dois cenários gerais:

  1. Catástrofe mundial

Neste caso, você não se preocupará com suas ações de qualquer maneira.

  1. Mais riqueza e prosperidade para a humanidade como um todo –  embora ainda tenhamos bolsões de pobreza e muitos outros problemas.(Eu não prevejo uma Utopia em 30 anos.)

Se o futuro for o item 2, você quebrará seu braço dando tapinhas nas próprias costas por ter tido a astúcia de comprar ações lá em 2015, quando estavam tão baratas.

Por isso, ignore todo e qualquer pensamento sobre o mercado de curto prazo e de especulação.

Compre as boas ações. Segure-as. Reinvista os dividendos. Nunca as venda, a não ser que:

  1. Você passe por uma emergência
  2.  A empresa estiver quase falindo Ignore as notícias sobre o mercado de curto prazo.

Você dormirá muito mais tranquilo e sua carteira ficará muito mais segura. Agora vamos analisar o primeiro benefício do investimento em longo prazo. 

Leia também!  Empréstimo para começar na Bolsa de valores?

  Baixe aqui o E-book Investindo em Dividendos   

(Visited 6 times, 1 visits today)

Camila Costa

Economista, administradora de empresas, especializada em gestão financeira e derivativos. Fundadora do Portal Educacional Distribuindo Valor. Trader Autonomia e investidora na Bolsa de valores de São Paulo - B3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *