O que é o CDI ?

 

Mesmo que você esteja apenas ingressando no universo dos investimentos, já ouviu falar no CDI certo?

Na verdade, já ouviu falar sobre várias siglas que não entendemos nada, como CDB, LCI, LCA, SELIC…

Iremos aos poucos descobrindo cada uma delas, nesse artigo iremos nos ater em CDI.

 

CDI significa Certificado de Depósito Interbancário.

Para simplificar, é o nome dos empréstimos que os bancos tomam entre si diariamente para fechar o caixa no positivo.

 

Conseguiu entender?

 

Em linhas conceituais o CDI é um título que é negociado somente entre os bancos

e não pode ser vendido a outros investidores, mas o CDI,

tal qual o explicamos, na verdade se chama taxa DI.

 

 

É comum, no mercado financeiro, usarem o termo CDI para se referir à taxa DI.

Tecnicamente, a taxa pela qual os bancos emprestam dinheiro uns aos outros é a taxa DI

Já CDI é o nome dos títulos (certificados) que os bancos trocam todos os dias entre si!

 

 

Porque os bancos emprestam dinheiro uns aos outros?

Durante todo o dia, a movimentação de dinheiro no banco é enorme, são diversas transações de saque,

aplicações, juros, crédito, dentre outras operações financeiras, porém no final do dia os bancos devem

estar zerados em seus saldos. Essa é a regra do nosso sistema de compensação bancária

 

Pense assim:

O Banco X tem muitos saques e poucos depósitos

Então, no final do dia, o seu caixa ficará em desacordo, pois saíram mais recursos do que entraram.

Leia também!  O QUE É LCA?

Agora imagine que o Banco Y tenha recebido muitos depósitos e poucos saques.

Logo, o Banco X vai ficar negativo e precisará de recursos emprestados para zerar o seu caixa e o Banco Y,

tem muitos recursos excedentes e vai querer remunerá-los. Sendo assim, o Banco X pede dinheiro emprestado ao Banco Y.

 

E como é feita esta transação? O Banco X emite um CDI e vende para o Banco Y, que fica com o título por um dia.

Este título será remunerado por uma taxa prefixada de um dia, que será próxima à taxa SELIC proporcional para este período.

No dia seguinte, a operação vence e o Banco X devolve o dinheiro ao Banco Y pagando juros pela remuneração do título vencido.

 

 

 

Quem decide o valor do CDI? E a Taxa Selic?

Sistema Especial de Liquidação e Custódia ou apenas, Selic – é um sistema que processa a emissão o resgate, o pagamento dos juros e a custódia dos títulos públicos.

A taxa SELIC, que é a taxa de juros básica da economia, tem este nome pois é calculada de acordo com as operações registradas na SELIC que calcula a média ponderada das taxas negociadas nas operações com títulos públicos de um dia, para gerar a Taxa SELIC.

A meta da taxa SELIC é determinada pelo COPOM (Comitê de Política Monetária do Governo)

Depois de determinada a Meta, o Banco Central faz compras ou vendas de títulos públicos no

mercado de forma que as taxas de juros fiquem próximas à Meta.

Como esses títulos são muito líquidos e com baixíssimo risco de crédito, já que o risco seria

o país quebrar e não pagar a sua dívida, então a taxa SELIC é considerada a taxa livre de risco no Brasil.

Leia também!  Tesouro Direto. O investimento de menor risco do mercado.

 

E a taxa DI?

De forma análoga à taxa SELIC, todas estas operações de CDI são negociadas por meio eletrônico e

registradas na B3 ( Brasil, Bolsa, Balcão ), que faz a custódia, registro e liquidação financeira destes títulos.

 

A B3 é a instituição que registra todas essas transações feitas pelos bancos.

É ela que calcula, a partir de todas as transações feitas, quanto está valendo o CDI

 

 

 

 

Note que a taxa está sempre ancorada na Selic. Elas são parecidas porque os bancos para fecharem seus caixas podem fazer operações entre si,

então, se a remuneração pelos títulos públicos for muito mais alta do que pelos CDI’s,nenhum banco vai querer comprar estes últimos.

Sendo assim, para que os CDI’s sejam interessantes, os juros oferecidos por eles devem ser próximos aos juros dos títulos públicos.

 

 

O que o CDI tem a ver com os investimentos?

 

No mundo dos investimentos, como você já deve ter notado, a taxa DI é utilizada pelo mercado como um benchmark,

ou seja, como uma referência para o custo do dinheiro.

Vários ativos financeiros de renda fixa são referenciados a este índice.

 

Por exemplo: se você tem algum investimento em renda fixa  pós-fixada como CDB, LCI, LCA

A rentabilidade costuma ser atrelada ao CDI

  • CDB do banco X que rende 87% do CDI
  • LCI do banco Y que rende 92% do CDI

Você sabe que, no prazo combinado, receberá como rendimento um percentual da taxa DI ou CDI.

Leia também!  Não Minta para Você.

Ou seja, o CDI funciona como indexador da sua aplicação.

 

Em geral, quando mais próximo de 100% do CDI, ou acima desse patamar,

melhor é a rentabilidade do investimento,

pois significa que sua remuneração está alinhada ou superior à taxa de juros da economia.

 

 

Vantagens do CDI

 

Investir em aplicações atreladas ao CDI é uma forma de ter uma perspectiva confiável de rendimentos.

Trata-se de uma aplicação muito interessante, que pode potencializar ganhos

e até reduzir riscos em um portfólio de investimentos diversificado

 

A bolsa de valores, por exemplo, não se associa ao CDI.

Ou seja, você pode investir em ações e ver o papel despencar no mercado e aí, de olho no longo prazo, esperar que ele se recupere.

Em um CDB, por outro lado, você tem uma taxa normalmente pós-fixada que define um rendimento em relação ao CDI.

O CDI é uma referência muito importante para quem está dando seus primeiros passos no universo de investimentos.

 

Agora que você já tem uma boa noção de como usar esse índice, é hora de analisar as opções de títulos atrelados a ele em sua corretora ou banco de investimentos.

Mas tome cuidado para não analisar apenas a rentabilidade ao decidir onde investir.

Fique atento aos riscos e bons negócios.

 

(Visited 13 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *