O que é e para quê serve o IFIX.

O mercado financeiro como um todo está repleto de índices de mercado.

Cada um tem sua metodologia e importância, assim como todo levantamento estatístico ou pesquisa que se faça existe uma seleção de informações que são mostradas e outras que são descartadas.

 

O IFIX é resultado de uma carteira teórica de ativos, elaborada de acordo com os critérios estabelecidos nessa metodologia que vou explicar a seguir.

 

Tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos fundos imobiliários negociados nos mercados de bolsa e de balcão organizado da B3.

 

O IFIX, assim como qualquer outro índice de mercado, NÃO REPRESENTA SUA CARTEIRA , ou seja, não é porque o índice anda de mal à pior que sua carteira é um fracasso!

 

O fato de uma empresa ou fundo estar presente em um índice que ele(a) são bons! Vale lembrar que a OGX (empresa do grupo X de Eike Batista)

estava no IBOVESPA em seu tempo de glória, mas hoje amarga grandes prejuízos chegando a perder 90% de valor.

 

As carteiras teóricas são divulgadas a cada quadrimestre, ou seja, de janeiro a abril, maio a agosto, setembro a dezembro.

Mas quais os critérios de seleção da carteira teórica?

– Estar dentro dos 99% fundos mais representativos do mercado em relação a volume de negócios.

Leia também!  Mornig Call - Segunda-Feira, 16 de julho de 2018

– Ter presença em pregão de 60% nos últimos 12 meses.  O fundo tem que ter algum negócio, seja compra ou venda, não importa o valor, em pelo menos 60% dos pregões do ano.

Esse é o principal filtro de inclusão no IFIX.

Aqui cabe um dica para quem está começando nos investimentos em fundos imobiliários; compre os fundos presentes no índice até se acostumar com a liquidez e com  o mercado como um todo.

– Não ter preço nominal na cota abaixo de R$ 1,00 (um real). O que em ações são denominados Penny Stock (ações de centavos).

Isso explica por que alguns ativos que detinham cotações próximas de um real fizeram agrupamentos (Inplit), como por exemplo o FFCI11.

Para que o fundo imobiliário entre no índice ele deve passar em todos os critérios!

 

Passados nesses critérios têm-se a carteira teórica do IFIX válido para o próximo quadrimestre, mas qual será o peso de cada fundo?

 

Para ser ponderado o peso de cada fundo existem outros critérios de seleção, vejamos;

 

– Valor de mercado, formado pela quantidade de cotas multiplicada pelo preço.

– Não importa se o fundo é novo ou velho.

– Nenhum ativo terá mais de 20% de peso no IFIX, essa é uma trava existente nas regras da B3.

Leia também!  O sentido dos preços (TENDÊNCIAS)

 

 

Bons investimentos

Forte abraço

(Visited 18 times, 1 visits today)

Kaio S. Valverde

Especialista em investimentos pela ANBIMA( Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), certificados CPA 10, CPA 20 e CEA. Graduado em Direito, atua desde 2012 na distribuição de produtos de investimento para clientes de diversos segmentos em grandes instituições financeiras. Atua também como planejador e consultor financeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *