Estou perdendo dinheiro na poupança?

A poupança sempre foi muito utilizada pelos brasileiros pela facilidade de aplicar e resgatar recursos a qualquer momento.

O baixo risco envolvido é outro fator que a torna a “queridinha” dos brasileiros.

Além disso, a movimentação é livre de impostos e os créditos são imediatos, desde que respeitada a data de aniversário da caderneta.

Da época da coroa até hoje, a poupança tem se mantido como parte da vida financeira da maioria das famílias brasileiras, mas não se engane: isso não quer dizer que ela ainda seja um ente tão querido.

Neste último 19 de setembro, o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) decidiu novamente, por unanimidade, pela manutenção da taxa Selic em 6,50% ao ano.

Com isto, a taxa é mantida em seu patamar mais baixo, vindo de uma taxa de 14,25% em outubro de 2016.

A próxima reunião acontecerá em alguns dias, no dia 31 de outubro.

 

A taxa básica de juros (SELIC), é quem determina a rentabilidade da poupança atualmente.

Como ela está cada vez mais baixa, o rendimento da caderneta também!

Entenda como a rentabilidade da poupança é calculada:

– Quando a meta da taxa Selic for igual ou menor que 8,50% ao ano: 70% da meta da Taxa Selic anual + Taxa Referencial

– Quando a meta da taxa Selic for superior a 8,50% ao ano: 0,5% ao mês + Taxa Referencial (TR)

Com a Taxa Selic hoje em 6,5% ao ano, precisamos usar o primeiro cálculo acima:

Leia também!  Conheça o FGC - O Fundo Garantidor de Crédito

Logo,

Rentabilidade da poupança = 70% da meta da Taxa Selic anual + Taxa Referencial = 4,55 % + TR(atualmente está zerada)

Dessa forma, se você investir R$ 100 na poupança hoje, sem dúvida você sacará R$ 104,55 no ano que vem, de acordo com os indicadores atuais de rentabilidade da poupança.

Embora atualmente a poupança supere a inflação, ela não rende tanto quanto outras aplicações de renda fixa.

Quem deseja evitar que o valor do seu dinheiro seja corroído ao longo do tempo deve procurar investimentos com melhores rendimentos. A boa notícia é que existem alternativas de investimentos melhores e de fácil acesso

Mas e os riscos?

Essa, provavelmente, é a sua maior preocupação, né? Mas fica tranquilo! Assim como a poupança, esses outros investimentos possuem risco bem baixo.

No caso do Tesouro Direto, como o próprio governo é o comprador, a chance de calote é quase inexistente.

Os CDBs, por sua vez, são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC)

Estou perdendo dinheiro na poupança?

Quem investiu R$ 100 na poupança em 1 de janeiro de 2017, chegou a 1 de janeiro de 2018 com R$ 106,61, um retorno de 6,61% – segundo a Calculadora do Cidadão, recurso disponível na página do Banco Central.

Em 2017, a inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) ficou em 2,95%. O IPCA é calculado pelo IBGE e é referência oficial para a inflação brasileira.

Leia também!  Tesouro Direto. O investimento de menor risco do mercado.

O rendimento da poupança superou a inflação em 2017, é verdade. Mas nem sempre foi assim. Em 2015, quando o IPCA terminou o ano em 10,67%, a poupança rendeu 7,29%.

Assim, apesar de a poupança estar superando a inflação hoje, não significa que você possa ficar confortável ao deixar seu dinheiro lá.

Isso porque você pode fazer outros investimentos igualmente seguros e que rendem muito mais. 

Vamos ver outro exemplo: suponha que você tenha R$ 1 mil para investir hoje e que vá fazer aplicações adicionais de R$ 100 todo mês durante 30 anos. Ao final desse período, você terá R$ 106.474,08 na poupança.

Mas ainda não acabamos! Uma carteira diversificada de baixo risco, um investimento com a mesma segurança, renderia R$ 115.897,41 nos mesmos parâmetros.

A diferença é de R$ 9.423,33 em 30 anos. São R$ 314,11 perdidos a cada ano que o dinheiro permanece investido na poupança!

Preparado pra ver o dinheiro se multiplicando até com a queda dos juros? Divida com a gente aqui nos comentários quais são os seus objetivos!

 

(Visited 19 times, 1 visits today)

Um comentário em “Estou perdendo dinheiro na poupança?

  • 17 de novembro de 2018 em 16:48
    Permalink

    Olá Camila!

    Sempre um grande prazer em aprender com o Distribuindo Valor. Tenho um filho de 1 ano e 9 meses, logo quando ele nasceu, ainda com 3 meses de vida, abri uma conta pra ele no Caixa Federal, a gerente me ofereceu uma previdência privada onde pago 250 R$ todos os meses , fiz um primeiro depósito de 10K. Gostaria de saber a sua opinião sobre Previdência Privada. O intuito deste investimento seria para universidade e um capital para que ele possa investir em algum negócio de sua preferência no futuro.

    Obrigado
    Victor H.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *