Empréstimo para quitar dívidas

Para quem está com algum tipo de endividamento sem condições de quitar suas obrigações, já deve estar em um estado de nervos aflorado por meses, e com certeza já ouviu de alguma pessoa que a solução dos seus problemas seria através de um empréstimo.

 

Mas isso seria o ideal para você?

De qualquer forma é importante que se faça uma autoavaliação, de seus erros e acertos em relação à suas finanças, Não minta para você, esse seria o maior erro nesse momento.

 

Em muitas circunstâncias, um crédito pode ajudar a resolver uma situação financeira complicada, mas essa não é uma solução adequada para qualquer crise no seu orçamento doméstico.

 

É importante saber organizar as Finanças pessoais   para entender se um empréstimo seria um bom negócio para suas contas ou se acabaria atrapalhando mais sua situação.

 

Por vários motivos uma pessoa passa por algum momento em que precisa recorrer ao empréstimo, principalmente quando os juros do empréstimo ou a parcela mensal é menor do que sua atual dívida, e isso lhe parece convidativo.

 

Mas quem recorre a esse tipo de “saída” não deve fazê-lo sem antes ter planejado a forma e todas as possibilidades de quitar esse valor, pois se a pessoa não conseguir honrar com o compromisso, a conta começa aumentar, sendo mais difícil e extremamente complicado de conseguir pagar.

Leia também!  O que é o CDI ?

 

 

 

Vale a pena pegar um empréstimo?

Pegar um empréstimo para quitar dívidas pode ser uma boa alternativa, quando as contas acumuladas tenham taxas de juros muito altas, o cartão de crédito é um ótimo exemplo nesse caso.

Antes de pegar um empréstimo para quitar suas dívidas, é preciso analisar bem algumas questões como:

 

  • Encargos e taxas de juros
  • Valor da parcela
  • Consulte o banco ou instituição financeira confiável para não cair em golpes.
  • Analisar se os juros são menores que os juros das dívidas

 

 

Some todas as dívidas que precisam ser quitadas e verifique se consegue o valor

total para quitação,sendo assim, ficando com apenas uma parcela mensal com juros menores.

 

 

Antes de realmente decidir pelo empréstimo, lembre-se de pontuar sua conduta em relação ao seu orçamento e a forma como emprega seus rendimentos, analise se você é consumista demais  e talvez possa reduzir gastos desnecessários, a ideia de verificar com algum amigo ou familiar que possam emprestar o valor com juros menores é uma boa possibilidade.

 

Independentemente de sua escolha é necessário fazer um planejamento financeiro para que situações como essa não voltem à ocorrer.Desta forma,será possível ter uma vida financeira saudável e equilibrada.

 

(Visited 11 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *